© theme
Tatiana, Rio de Janeiro, Harry Potter, Game of thrones , HIMYM, Shameless , Friends, Bastille , Taylor Swift, Foster the People, Jake Bugg, The Kooks, Arctic Monkeys.

There’s so much more to you than you know, not just pain and anger. There’s good in you too, and you can harness all that. You have a power that no one can match, not even me.

21 07 2014
(1082)
via → thewonderofafairytale
© charlesfxaviers

riddlemetom:

the 7th harry potter book was released july 21st 2007 that is exactly 7 years ago today

today’s the day to make a horcrux y’all


21 07 2014
(42129)
via → kristinahiddleston
© riddlemetom

20 07 2014
(9442)
via → the-personal-quotes
© my-teen-quote

popfreakinpunk:

was this movie even real

20 07 2014
(206514)
via → kristinahiddleston

terezidave:

fuckyoutubers:

do you have those memories that are really cringey and you never speak of and something triggers the memory and you want to fucking wash your brain out with bleach

image


19 07 2014
(673892)
via → kristinahiddleston
© littlexiutie

Noel and Cameron at the Showtime Soiree at 2014 TCA

19 07 2014
(713)
via → kristinahiddleston
© gallavych

[more HQs] Shameless cast at Showtime’s Annual Summer Soiree at 2014 TCA (July 17, 2014)

19 07 2014
(182)
via → kristinahiddleston
© shamelessusnews

Another Meme I Won’t Finish: [3/10] TV Shows » My Mad Fat Diary
↳ “People can either accept you for who you are, or they can fuck off.”
19 07 2014
(1609)
via → spencershastings
© mybodywakesup

favorite outfits: lydia martin (part 2/3)

19 07 2014
(2275)
via → kingofwesteros
© corahales

17 07 2014
(13292)
via → l-oveisyou
© the-personal-quotes

17 07 2014
(10451)
via → kristinahiddleston
© alphalewolf

16 07 2014
(2685)
via → an-otherplace
© watersgust

Funny Footballers - Oscar Emboaba

16 07 2014
(1338)
via → kingofwesteros
© thatneymar

16 07 2014
(1752)
via → robertbressons
© gifthescreen
Sinto saudades de tudo que marcou a minha vida. Quando vejo retratos, quando sinto cheiros, quando escuto uma voz, quando me lembro do passado, eu sinto saudades. Sinto saudades de amigos que nunca mais vi, de pessoas com quem não mais falei ou cruzei. Sinto saudades da minha infância, do meu primeiro amor, do meu segundo, do terceiro, do penúltimo e daqueles que ainda vou ter, se Deus quiser. Sinto saudades do presente, que não aproveitei de todo, lembrando do passado e apostando no futuro. Sinto saudades do futuro, que se idealizado, provavelmente não será do jeito que eu penso que vai ser. Sinto saudades de quem me deixou e de quem eu deixei! De quem disse que viria e nem apareceu; de quem apareceu correndo, sem me conhecer direito, de quem nunca vou ter a oportunidade de conhecer. Sinto saudades dos que se foram e de quem não me despedi direito! Daqueles que não tiveram como me dizer adeus; de gente que passou na calçada contrária da minha vida e que só enxerguei de vislumbre. Sinto saudades de coisas que tive e de outras que não tive mas quis muito ter. Sinto saudades de coisas que nem sei se existiram. Sinto saudades de coisas sérias, de coisas hilariantes, de casos, de experiências. Sinto saudades do cachorrinho que eu tive um dia e que me amava fielmente, como só os cães são capazes de fazer. Sinto saudades dos livros que li e que me fizeram viajar. Sinto saudades dos discos que ouvi e que me fizeram sonhar. Sinto saudades das coisas que vivi e das que deixei passar, sem curtir na totalidade. Quantas vezes tenho vontade de encontrar não sei o que… não sei onde… para resgatar alguma coisa que nem sei o que é e nem onde perdi… vejo o mundo girando e penso que poderia estar sentindo saudades em japonês, em russo, em italiano, em inglês… mas que minha saudade, por eu ter nascido no Brasil, só fala português, embora, lá no fundo, possa ser poliglota. Aliás, dizem que costuma-se usar sempre a língua pátria, espontaneamente quando estamos desesperados… para contar dinheiro… fazer amor… declarar sentimentos fortes… seja lá em que lugar do mundo estejamos. Eu acredito que um simples “I miss you” ou seja lá como possamos traduzir saudade em outra língua, nunca terá a mesma força e significado da nossa palavrinha. Talvez não exprima corretamente a imensa falta que sentimos de coisas ou pessoas queridas. E é por isso que eu tenho mais saudades. Porque encontrei uma palavra para usar todas as vezes em que sinto este aperto no peito, meio nostálgico, meio gostoso, mas que funciona melhor do que um sinal vital quando se quer falar de vida e de sentimentos. Ela é a prova inequívoca de que somos sensíveis. De que amamos muito o que tivemos e lamentamos as coisas boas que perdemos ao longo da nossa existência.
Clarice Lispector, Saudades.    (via thiaramacedo)

14 07 2014
(24440)
via → thiaramacedo
© lesouveniretlamemoire